O MAU HÁLITO TEM SOLUÇÃO.

Em entrevista concedida ao Dental Tribune, o Dr.Harold Katz informa que:
O mau hálito pode ser conhecido pelos nomes de halitose, boca seca, gosto de azedo, bafo de onça etc...., pesquisas dos EUA dão conta que os americanos gastam mais de três bilhões de dólares por ano em produtos orais para manter o hálito mais fresco (porém raramente produzem o resultado anunciado).
Por meio de pesquisas, descobriu-se que na maioria dos casos o mau hálito esta relacionado com processos bacteriológicos.

O mau hálito é decorrente da concentração de compostos voláteis de enxofre.Os gases de enxofre tem odor muito intenso como o sulfeto de hidrogênio que pode ser produzido por bactéris que vivem na ausência de ar (anaeróbicas) e estão localizadas por baixo da superfície da língua e frequentemente também na garganta e na região das amígdalas. É preciso que fique bem claro que a decomposição natural das proteínas produz enxofre na boca.
A halitose pode ser incurável por complicações orgânicas que dificultem o tratamento como um alingua extremamente áspera, que provoca um acúmulo anormal de bactérias, ou problemas pulmonares que podem abrigar bactérias específicas.

Algumas das dicas importantes para evitar o mau hálito são a ingestão de 8 copos de água por dia que ajudam a recompor a saliva natural, rica em oxigênio, que é a arma da natureza contra o mau hálito, não ingerir bebidas alcoólicas, que fazem a boca ficar seca e provocam danos microscópicos nos tecidos bucais fornecendo mais alimentos a base de proteínas para as bactérias mantendo-as mais fortes.O público deveria também saber que quase todas as pastas dentais contém um produto fortemente secativo chamado "sulfato de lauril-sódio".Isto é apenas um termo complicado para "sabão", que provoca, na maioria das pessoas, tanto uma boca com uma língua seca.Infelizmente este forte produto químico esta associado a problemas de câncer.Outros produtos que devem ser evitados são os laticínios.
È importante o uso do fio dental, a limpeza da língua verificar se há ou não necessidade da remoção das amígdalas, se a obstrução das vias aéreas superiores.

A diminuição da ingestão de açúcar diminui a quantidade de alimentos para as bactérias.

Sendo assim, é possível sim combater o mau hálito.

Texto de Alexandre Vidal Cucurull Puig baseado em entrevista cedida pelo DR.Harold Katz ao DENTAL TRIBUNE em janeiro de 2005.