Cérebro e aprendizagem

O segredo da aprendizagem reside em nosso cérebro que armazena todas as nossas experiências de vida; emoções; sensações; enfim tudo o que aprendemos na vida.

Nascemos com mais de 100 bilhões de neurônios e com eles vamos até o fim das nossas vidas. Neurônios são as células que impulsionam a atividade cerebral.
Imagine um computador de alta capacidade de armazenagem sem nada lá dentro.
Para que serve ? Qual a sua utilidade ? Ele será muito útil a partir do momento que colocarmos informações dentro dele para utilizá-las quando necessárias. E também este computador devolverá apenas as informações que receber, sem nada criar.
A qualidade da informação dependerá da qualidade do conteúdo que colocarmos nos programas disponíveis no computador.

Com o cérebro ocorre mais ou menos a mesma coisa, com a vantagem que seu limite de armazenagem é inesgotável e você pode processar a informação através da linguagem além de colocar emoção e criar uma forma de comunicação adequada ao seu estilo de viver, pensar e interpretar a realidade.

Quando nascemos, os mais de 100 bilhões de neurônios estão lá, mas ainda sem informações e aprendizagens armazenadas ou memorizadas. Vamos crescendo, vendo, ouvindo, sentindo a realidade e começam as formações das redes neurais de conhecimentos.

Quando LEMOS a APRENDEMOS algo novo, novas redes neuronais são formadas e assim vamos enriquecendo nosso modelo de mundo, ou seja, teremos um maior estoque de informações para serem processadas e colocadas para o mundo exterior nas diversas formas de comunicação: verbal, escrita, corporal e outras manifestações artísticas.

Assim como é bom fazer exercícios físicos para manter a forma, manter o peso, manter um estado geral de saúde, o cérebro também precisa de exercícios para manter a forma e responder rapidamente quando solicitado.
Imagine você sair correndo sem estar preparado ou sem treinar há muito tempo.
Todos os músculos e articulações irão doer por vários dias até você entrar no ritmo.

O mesmo ocorre com  o  cérebro. Sem uso ele fica preguiçoso e demora para dar uma resposta quando solicitado.

O cérebro adora atividades diferentes porque assim ele forma novas redes neuronais e aumenta o estoque de informações para nos ajudar em todas as decisões.

O segredo da aprendizagem é portanto: ler diversos assuntos, memorizar, aprender algo novo mesmo que seja simples, fazer exercícios físicos, treinar uma  nova forma de abordar uma pessoa,  treinar no computador, desenvolver um texto simples para treinar a escrever, ouvir músicas e memorizar a letra, treinar cálculos, etc, etc, etc.

Todas estas ações ampliarão a sua rede neuronal porque cada neurônio comunica-se com outros milhares de neurônios ao mesmo tempo.
Portando LER E APRENDER FAZEM BEM PARA O CÉREBRO ASSIM COMO FAZER ATIVIDADES FÍSICAS FAZEM BEM PARA O CORPO.

Veja todos os artigos de

Outros artigos

A regulação da temperatura corporal

Você já imaginou que o seu organismo trabalha todo o tempo para manter a temperatura corporal em torno de 37°C. E que esta temperatura é a ideal para estabilizar as...

Avaliação do perfil psicológico infantil em diversas situações na clínica odontopediátrica

Introdução e Revisão da Literatura A manifestação do medo é um fato que ocorre freqüentemente nos consultórios odontopediátricos, tornando o trabalho do profissional mais difícil, limitando ou impossibilitando-o. Diante desta...

O que é o Life Quality? (Personal Trainer)

O Life Quality consiste em um tratamento realizado por um Personal Trainer especializado em Qualidade de Vida, que visa alcançar o equilíbrio físico promovendo o Bem-Estar. A partir do diagnóstico...

Sensibilidade Pós-Operatória

A dentina, constitui a massa principal do dente e lhe dá a forma geral. É caracterizada como sendo um tecido duro, assim como o osso, mas permeável, com microtúbulos em...

Você sabe o que é a gordura “TRANS”?

Ouvimos muito falar nas gorduras, que por muitos anos foram acusadas de serem inimigas de nossa saúde. Entretanto elas têm sua utilidade como fornecer energia aos músculos e manter a...

O desenvolvimento motor no primeiro ano de vida

Do 1 ao 3 mês – para de chorar quando alguém a acolhe; – comunica suas necessidades através do choro; – segue objetos com os olhos; – brinca com as...